Saudades do futuro

1
725

Sabe, até sinto saudades de algumas coisas no meu passado. Assumo que não é de muitas coisas nem com muita intensidade.

Mas tem uma coisa que eu não posso negar sentir muita saudades. É de como eu via meu futuro, de como eu me via nesse momento que hoje chamo de presente.

Hoje tenho 23 anos e me lembro como se fosse ontem de um dia que eu escrevi aos meus 13 anos, carta que eu guardaria para que eu mesmo pudesse ler 10 anos depois. A carta acabou se perdendo, mas eu lembro muito bem de cada palavra.

E assumo que não sou pessoa que “deveria ser”, mas é com orgulho que digo que em algumas coisas sou até melhor que esse cara.

E muita das coisas que eu queria ter alcançado, adivinhem ALCANCEI. E outras coisas eu estou no caminho para conseguir.

Mas lembrar dessa época é muito mais do que como eu me via, sinto ainda mais saudades do modo como via o mundo e como acreditava que ele era e como seria.

Sabe, hoje em dia frases como “aproveite a infância” ,”a escola é a melhor época da sua vida” e outras que tanto ouvi, hoje em dia eu quem digo.

Se você já tem minha ideia ou coisa parecida, você com certeza também tem saudades desse olhar puro e otimista do mundo, hoje um dia de folga na escola ou um dinheirinho ganho pra comprar alguns doces eram como se o mundo inteiro sorrisse pra você.

Quando suas únicas preocupações eram tirar notas boas na escola e não se meter em grandes confusões (ou pelo menos que ninguém soubesse).

Pessoal, existia algo melhor do que conhecer os colegas no primeiro dia de aula e no final do dia já serem grandes amigos?

Caramba eu era do tipo que mandava mil bilhetinhos apaixonados paras as meninas da sala, e meio que me apaixonava a cada 2 meses. Parece exagero, mas a primeira foi assim que entrei na escola (jardim da infância) com 3 anos, e desde então já me apaixonei tantas vezes que nem tem como contar. Paixão é legal né?

COMPARTILHAR
  • Helena HN

    Muito interessante esta matéria,pois me fez ir ao meu passado e me ver sonhando acordada com meu futuro.
    “Saudade do meu futuro2”.