Quatro histórias de amor para aquecer o seu coração neste Dia dos Namorados

0
801

Cada país do mundo tem as suas próprias tradições para comemorar o Dia dos Namorados, mas todos nós somos capazes de entender uma bela história de amor.

O Dia dos Namorados é uma das datas comemorativas mais esperadas em diversos países do mundo – e sem dúvida a mais romântica. Aqui no Brasil a data é restrita para casais apaixonados, já nos Estados Unidos a data é mais democrática. Quem ainda não encontrou a metade da sua laranja pode escolher o seu Valentine, algum amigo ou pessoa especial com quem passará junto o dia 14 de fevereiro – sim, nós somos o único país a comemorar o Dia dos Namorados no dia 12 de junho. Na Dinamarca, o costume mais antigo é a troca de flores prensadas. Já na Coréia, a tradição diz que as mulheres devem presentear os seus amados com chocolate. Em Paris, a cidade mais romântica do mundo, os apaixonados colocam cadeados com seus nomes na Pont des Arts e jogam a chave no rio.

O importante é que, independente das diferenças de datas ou de tradições, podemos ter uma certeza: o amor é universal. Brasileiros, americanos, coreanos, franceses. Todos nós nos apaixonamos, em qualquer canto do mundo. É por isso que a nossa equipe pensou em outra coisa que é universal: uma história de amor. Independente de nossas diferenças, quem consegue ficar indiferente a uma bela história de amor? Então aproveite esse clima super romântico que se aproxima e confira a lista que preparamos com quatro lindas histórias de amor.

4. Amor na Web:

Amor à distância é difícil e costuma gerar muita polêmica, certo? Não é o que um casal que mora a quilômetros de distância pensa: ela no Texas, ele no Tenesse. Publicado pela usuária “cadynow”, um vídeo do encontro dos pombinhos bombou no YouTube nas últimas semanas. O casal se conhece online há cinco anos e namora há dois. O vídeo mostra o primeiro encontro do casal, que pretende levar o amor adiante.

3. Livro de amor:

É impossível não se sentir tocado com a história do casal Kim e Krickitt Carpenter, do livro “Para Sempre”. Dois meses após se casarem, eles sofreram um acidente de carro, que deixou um ferimento sério na cabeça da protagonista. Então, ao acordar, sua memória estava tão comprometida que não lembrava sequer de ter conhecido seu marido. Mas o que poderia ser uma tragédia não abalou o amor de Kim, que fará de tudo para reconquistar seu amor, como se recém tivessem se conhecido.

E o mais incrível desta história é que ela é real, contado pelo próprio Kim, que narra com sensibilidade todos os eventos ocorridos após o acidente. Impossível não se apaixonar, né? O livro ganhou inclusive um filme, estrelado por Rachel McAdams e Channing Tatum.

livro para sempre

2. Amor na História:

Engana-se quem pensa que Karl Marx só tinha tempo para pensar em comunismo, ele foi também um homem apaixonado. Karl e Jenny von Westphalen se conheceram e se apaixonaram ainda na faculdade. Ela, filha de um barão da Prússia, foi proibida pela sua família de viver o seu amor. Mas os dois não desistiram e trocaram correspondências durante anos até que finalmente conseguiram se casar.

“Meu amor, enquanto nos separa um espaço, estou convencido de que o tempo é para o meu amor como o sol e a chuva são para uma planta: fazem crescer.” Esse é um trecho de uma carta de Marx para sua amada, super romântico ele!

 

1. Amor no cinema:

Pra quem não resiste a um filme romântico, a nossa dica é o filme Chocolate. Quando Vianne (Juliette Binoche) chega a uma vila pequena e conservadora para abrir a sua loja de chocolates, mexe com os hábitos e os preconceitos de seus moradores. Quem também não fica indiferente à sua chegada é o atraente Roux (Johnny Deep). Além de ser uma história de amor de  derreter até os corações mais frios, o filme faz pensar sobre a relação entre preconceito e inclusão

.

fonte: Mais Plics