Uma investigação do Ministério Público do Trabalho do Rio de Janeiro identificou uma pastelaria no Rio de Janeiro onde cachorros que haviam sido mortos a pauladas eram congelados para a produção de recheios para pastéis e outros salgados. A lanchonete ficava em Parada de Lucas, na zona norte da capital fluminense, e era comandada por chineses. De acordo com o depoimento do dono do estabelecimento, que já cumpre pena no Complexo de Gericinó, o uso de carne de cães na produção de pastéis é prática comum em lanchonetes chinesas espalhadas pela cidade. As informações são do jornal O Globo.

Sempre existiu a piadinha de que as coxinhas não eram de “flango” mas sim de pombo. Mas o que foi descoberto foi isso, carne de cachorro no lugar da de vaca.

Agora comprovaram que muito além do já tradicional churrasquinho de gato, temos outra comida ilegal e clássica.

É quase certeza de que essa prática não esteja restrita ao Rio, mas sim espalhada pelo Brasil inteiro.

Tal descoberta não foi feita agora, mas sim em 2013 e nada havia sido divulgado ainda.

Talvez você ache um pouco absurdo comer carne de cachorro, mas na China é uma prática absolutamente normal, da mesma forma que achamos normal comer vacas e frangos.

Se você já deu pastel de carne desses lugares para seu cachorro tem chances de ter apoiado o canibalismo sem saber. Absurdo né?

A pastelaria foi descoberta durante uma operação contra o trabalho escravo envolvendo chineses no Rio de Janeiro.