O Dia dos Namorados é uma data especial para presentear o amado. Perfumes, joias, chocolates e pelúcias estão entre os clássicos na hora de agradar o parceiro. Mas existem presentes que marcaram época e uniram muitos casais nos anos 1980 e 1990. Fitas cassetes com seleção de músicas românticas, almofada em formato de coração, telemensagens e cestas de café da manhã foram alguns dos mimos que fizeram sucesso. Conheça ou relembre oito deles.

1 – Fita com seleção de música

3b7o74y8hg43fejm264bu9oax

Em tempos em que a internet ainda não era tão acessível e “baixar músicas” não fazia parte do nosso cotidiano, as antigas fitas cassetes eram usadas para gravar uma seleção de canções românticas, que marcaram o relacionamento. Alguns caprichavam tanto que até registravam, com microfone, uma declaração ao parceiro antes de iniciar as músicas. Era só colocar no toca-fitas e celebrar o romance.

2 – Correntinha com pingente de coração em duas partes

Era superfofo andar com uma correntinha com pingente com apenas uma das metades do coração. A outra parte estava, claro, no peito do amado. Este era um jeito romântico de mostrar a todos o compromisso com um parceiro especial – e nem precisava ser, necessariamente, um presente de ouro ou de prata. Até bijuteria tinha o seu valor.

3 – Cesta de café da manhã

Muitas pessoas acordavam no Dia dos Namorados com uma bela surpresa: uma cesta de café da manhã recheada de produtos deliciosos e acompanhada de um ursinho de pelúcia ou um vaso de flores. O objetivo era tornar o dia da pessoa amada mais especial, demonstrando cuidado e carinho com um presente dedicado a começar bem a data.

4 – Sr N e Giovanna Baby

Perfume sempre foi um clássico na hora de presentear no Dia dos Namorados. Mas dois deles fizeram um sucesso enorme nos anos 1990. As mulheres adoravam ganhar a famosa colônia Giovanna Baby, que tinha uma fragrância suave e delicada. Já os homens, curtiam o aroma marcante do Sr N, com notas de lavanda e limão. Ambos os produtos eram tão queridinhos que até hoje estão no portfólio dos fabricantes.

5 – Cartão musical

Não era só no Natal que o cartão musical fazia sucesso. Receber um deles, com uma canção romântica, e geralmente acompanhado de um buquê de rosas era um presente certeiro para agradar no Dia dos Namorados. Era só caprichar na mensagem e declarar todo o amor.

6 – Almofada de coração

0iiistm5xs3hpqm031olaq5qu7gnwgj8crur3bhr4l6dzuym2g

 

 

 

 

A almofada de coração, com versões diversas: imitando um abraço ou com mensagens de “I love you”, era um mimo que fazia muito sucesso entre os casais dos anos 1980 e 1990. Uma moda era deixar o presente na cama, exposto para todas as amigas “invejarem” o amor do casal, e também dormir agarradinha com o objeto, sentindo o perfume do amado.

7 – Telemensagem

 

Ao atender o telefone, a surpresa: uma telemensagem do parceiro. Havia empresas especializadas no serviço de envio de mensagens via telefone pré-gravadas e com várias nuances românticas, a escolher. No final da ligação, a “telefonista” revelava quem tinha mandado o recado. Outra versão, mais exagerada, era o carro de som que mandava a mensagem por um megafone a partir de um caminhão estacionado na frente de casa ou do trabalho do amado.

8- Pelúcia que toca o coração

4r78z4k9791zqlt1a3nxtawyk

Não bastava dar um bichinho de pelúcia, tinha de ser um tipo especial. Nos anos 1990, a moda era presentear o namorado ou a namorada com um ursinho que batia o “coração” quando era abraçado. Romântico e superafetuoso. Quando o coração parasse de bater, bastava trocar a bateria para ele palpitar novamente.

 

fonte: portal iG