As leis trabalhistas da Índia impedem que o funcionário seja demitido por qualquer motivo

Um funcionário público da Índia foi finalmente demitido depois de não comparecer ao trabalho por 24 anos.

De acordo com o Mirror, o engenheiro A K Verma apareceu no escritório pela última vez em dezembro de 1990. Dois anos mais tarde um inquérito considerou-o culpado de “ausência intencional do dever”. No entanto, foram necessários mais 22 anos para demiti-lo e só depois que um ministro do governo interveio.

Leis trabalhistas da Índia, que segundo o Banco Mundial são as mais restritivas do mundo, tornam difícil demitir funcionários por qualquer motivo que não seja má conduta criminal. Alguns estados recentemente mudaram as regras para tornar mais fácil contratar e demitir pessoal, em um movimento apoiado por líderes da indústria, mas criticado por sindicatos.

O primeiro-ministro Narendra Modi também adotou medidas contra as faltas desenfreadas, fazendo burocratas de Nova Délhi irem trabalhar após implantar um scanner de impressão digital que transmite os resultados em tempo real online.