Internet

Facebook ainda é a rede social preferida dos jovens

Já há algum tempo se fala sobre uma queda no número de usuários adolescentes do Facebook, que estão evadindo a rede social por propostas mais rápidas e focadas no mobile, como o Snapchat e o Instagram, por exemplo. A própria empresa já confirmou essa redução, mas de acordo com os dados divulgados pelo instituto de pesquisas Pew Research, ela não precisa se preocupar tanto assim, já que ainda é a plataforma dominante entre os jovens.

Segundo os números, 71% dos adolescentes entre 13 e 17 anos de idade estão no Facebook e o utilizam com regularidade. Em segundo lugar, está o Instagram a empresa que também é de Mark Zuckerberg, com 52% de preferência. E em terceiro vem aquele que parece estar ganhando cada vez mais preferência, o Snapchat, com 41%. Na sequência estão Twitter e Google+ (empatados), Vine e, por fim, o Tumblr.

Pesquisa redes sociais adolescentes

Os totais, apesar de significativos, representam que o domínio da rede social azul está caindo. Há três anos, o total de adolescentes que utilizavam frequentemente o Facebook era de 77%. Apesar dessa diferença, a Pew Research pede cuidado na hora de comparar os dois números, uma vez que, no passado, a pesquisa era feita por telefone e, agora, acontece pela internet. São parâmetros diferentes que acabam resultando em públicos diferentes, ou seja, alterações nos resultados podem e devem acontecer.

Sabe-se que, em sua maioria, a redução no número de usuários de adolescentes no Facebook tem a ver com a democratização da plataforma. É um movimento que já aconteceu antes, com outras redes sociais – assim como os jovens, os pais, avós e outros parentes também começam a utilizar a plataforma e isso acaba afastando os mais jovens, que sabem que não devem mais compartilhar ou comentar qualquer coisa por lá. Afinal tudo que for colocado em seus perfis será visto por toda a família, vizinhos e etc… E isso sem dúvidas faz com que eles não possam agir da forma tão livre quanto desejam.

É justamente nessa brecha que entra, principalmente, o Snapchat e seu caráter seletivo e efêmero dos compartilhamentos, o que acabou garantindo ao app até mesmo um caráter mais erótico.

Hábitos já esperados

A Pew Research também revelou outros padrões de comportamento que parecem óbvias, mas aqui aparecem quantificadas em números. O foco no mundo mobile, por exemplo, se traduz em um total de 24% dos entrevistados dizendo estarem online “constantemente”, tendo o celular como principal meio para isso. 94% dos que possuem acesso à internet pelos dispositivos disseram entrar na rede múltiplas vezes ao dia.

A pesquisa entrevistou 1.060 adolescentes em dois momentos diferentes – entre setembro e outubro do ano passado, e entre fevereiro e março deste ano. Como já dito, os questionários foram feitos pela internet.

 

fontes: CanalTechRe/Code