Linha premium, de látex, colorida, fosca… Ajudamos você a entender cada modelo de tinta para acertar na hora de dar um toque na sua casa

Entenda os tipos de tinta e aposte nas cores para as paredes! Foto: Getty Images
Entenda os tipos de tinta e aposte nas cores para as paredes!
Foto: Getty Images

 

Invista na linha premium: apesar de ser um pouco mais cara, a qualidade é melhor. “A cobertura da linha econômica não é boa. Você precisará do dobro
de tinta para ter um bom acabamento, além de a pintura durar menos”, explica Claudio Silva, pintor da Marido de Aluguel SOS.

. Prefira a tinta látex (ou PVA): é a mais indicada para iniciantes em pintura, pois permite reparos sem necessidade de pintar tudo de novo. Além disso, como é
à base de água, se respingar em outra superfície é só remover com buchinha ou pano úmido.

. Entenda as cores: as marcas de tinta têm as cores de linha, básicas e que jávêm prontas, e as do Sistema Tintométrico, que prepara o tom escolhido na hora. Estas são um pouco mais caras, mas sua variedade é enorme.

. Aposte na moda: segundo a designer de interiores Rosangela Pimenta, vale apostar no amarelo-claro, ocre, azul Tiffany (espécie de verde-água), cinza e roxo.

. Decida o acabamento: fosco (opaco), acetinado (um leve brilho) ou semibrilho (bastante brilho). Tintas látex ou PVA só têm acabamento fosco.

. Calcule: quanto à quantidade de tinta, a embalagem diz quantos metros quadrados ela rende por demão. “Em geral, um galão dá para duas demãos em uma parede de 20 m² se a cor nova for parecida com a antiga”, diz Silva. Quanto à mão de obra, o cálculo é R$ 7,50, em média, pela pintura de cada metro quadrado. Assim, para uma parede de 14 m², você consegue economizar R$ 105!

 

matéria do MdeMulher