Durma bem, 10 dicas para acabar com a insônia

0
276

mulher-com-insonia-44529Sim, você vai conseguir dormir! Veja nossas dicas para deixar de rolar na cama e acabar com a insônia. Boa noite!

 

 

 

Todo dia é a mesma coisa: você tenta dormir cedo, mas sempre tem um filme imperdível na TV, uma happy hour ou um gato do seu lado (ou em cima de você…) para despertá-la. E quando, finalmente, o colchão consegue atraí-la, o sono insiste em não ir junto ou foge no meio da madrugada. Esse pesadelo faz parte da vida de 63% dos brasileiros, segundo estudo realizado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). O período que se deve passar na cama (dormindo!) varia de acordo com o organismo, mas a faixa saudável fica entre seis e oito horas por noite. “É preciso se sentir renovada pela manhã. Quando isso não acontece ocasionalmente, uma noite bem-dormida recupera tudo”, diz a médica Helena Hachul, professora de medicina e biologia do sono da Unifesp. Se for insônia, as consequências são mais sérias

O corpo manda sinais

A insônia é diagnosticada quando a pessoa tem dificuldade para adormecer ou desperta muito, no mínimo três vezes por semana, por pelo menos 15 dias. E pode causar diabete, hipertensão e doenças cardíacas. Antes de chegar a esse estágio, o corpo dá outros sinais: alterações de humor, cansaço e perda de memória são os mais frequentes. Portanto, se além de revirar na cama você parece viver uma TPM eterna, não tem disposição nem para o sexo e nunca lembra onde deixou as chaves, é melhor procurar um médico. Mas nem sempre a insônia é a culpada. Além desse distúrbio do sono, existem outros 90. Entre eles, efeitos colaterais da vida moderna. Saiba como dar uma canseira nesses carneirinhos

 

Gato na cama (o bicho)

O número de pessoas morando sozinhas só aumenta. E, com elas, a quantidade de bichos de estimação que viram companhia… inclusive na hora de dormir! Os microscópicos pedacinhos de pelo e pele que se soltam do corpo do seu animalzinho podem irritar o nariz, provocando espirros e coriza. Isso mantém nosso corpo desperto. Ponha o Lulu na caminha dele ou no corredor

 

Silêncio ensurdecedor

No trânsito, aumentamos o volume do rádio para não ouvir as buzinas. No trabalho, tem o barulho dos equipamentos eletrônicos. Sem contar a altura do som na balada! Por isso queremos um ambiente bem silencioso para dormir. Mas, se tudo está muito quieto, qualquer barulhinho pode despertá-la. Um ruído baixo e constante, como o som de um ventilador, pode ajudar a manter o sono. Outra solução mais high-tech são as trilhas sonoras do aplicativo para iPhone Dream On, que prometem até induzir o sonho desejado de acordo com a música escolhida!

 

Excesso de gostosura

Pneuzinhos são mesmo de tirar o sono. Literalmente! Segundo pesquisa da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, pessoas acima do peso dormem pior do que as que estão em dia com a balança. Dieta já

 

Boa noite pra quem?

Se você já tentou todas as alternativas e não rolou, nem pense em pegar emprestadas as pílulas mágicas da sua amiga! Por mais que ela entenda tudo sobre remédios para dormir, só um especialista pode indicar o que é melhor para o seu caso. Os medicamentos para dormir agem no sistema nervoso central, modulando o sono. Se tomados com acompanhamento médico, melhoram muito a vida das mulheres-corujas. Caso contrário, pode causar graves efeitos colaterais depois… No caso das drogas para dormir: dependência, perda de memória e sonambulismo. “Apesar disso, em muitos casos, tomar remédio causa menos danos ao organismo do que ficar sem dormir”, diz o neurologista Shigueo Yonekura, do Instituto de Medicina e Sono de Campinas (SP)

 

Ataque dos hormônios

Sempre ele! O stress, vilão número 1 da vida moderna, é um dos maiores culpados por deixar nosso ciclo menstrual maluco (e a gente também!). Resultado: menos horas de sono tranquilo e relaxante. Um estudo publicado na revista americana Climateric demonstrou que mulheres com ciclo menstrual irregular apresentam duas vezes mais chances de ter dificuldade para dormir. Nesse caso, é recomendado o uso de alguns medicamentos específicos, inclusive a boa e velha pílula anticoncepcional. O ideal é procurar um ginecologista.

 

Falta de leite

O cálcio e o magnésio estão entre os nutrientes menos consumidos pelo brasileiro, segundo pesquisa do Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística. O primeiro ajuda o cérebro a fabricar melatonina, hormônio ligado ao descanso. O segundo está relacionado ao sono profundo. A melhor fonte de cálcio é o leite e seus derivados (dois copos de 200 mililitros por dia). Se preferir, substitua um copo por derivados, como iogurte – na mesma proporção -, requeijão e queijo. Três castanhas-do-pará por dia fornecem cálcio e um plus: selênio. O mineral também induz o sono

 

Vida louca

Existem academias e supermercados que não fecham nunca e até a possibilidade de fazer um curso online na madrugada. Isso estica as horas úteis e rouba as de descanso. Entre 2005 e 2006, foram feitas 15 mil polissonografias – exame para avaliar a qualidade do sono – em moradores de nove estados. São Paulo teve 13 mil resultados com problemas. O fato de “o mundo” funcionar non stop não significa ter de aproveitar tudo. Alterne as atividades. Se precisar fazer compras à noite, deixe a malhação para outro dia

Jet lag social

Trabalho, estudo, tarefas domésticas, festas… O dia fica curto. A solução é roubar horas de sono. Você tem um curso na terça-feira até a meia-noite, na quarta acorda às 6 horas. À noite vai para a cama às 22. No sábado, compensa hibernando. “É como fazer uma viagem internacional toda semana e ter de se acostumar ao fuso de nove horas”, diz o psicobiólogo Marco Túlio de Mello. A falta de padrão pode provocar dificuldade de concentração e até queda no funcionamento do sistema imunológico. Se for inevitável bancar a vampira, mantenha mais ou menos o mesmo horário de deitar e coloque o despertador para tocar mais tarde

Para uma boa noite de sono

Esse hormônio é produzido naturalmente pelo organismo na hora de dormir. A forma sintética da substância é vendida nos Estados Unidos como um suplemento alimentar. No Brasil, ainda não foi aprovado pela Anvisa. “Pergunte ao seu médico se trazer a melatonina do exterior é a melhor solução. Ele pode, inclusive, orientá-la sobre as marcas mais confiáveis”, diz Andréa Bacelar, vice-presidente da Associação Brasileira do Sono

Chazinho faz bem

Sim, sua avó tinha razão. Tomar uma xícara da bebida poucos minutos antes de deitar é ótimo para adormecer, segundo pesquisa da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos. Durante o dia, é melhor evitar, pois pode provocar sonolência na hora errada (durante aquela reunião importante, por exemplo). Mas atenção: o chá tem de ser feito com a erva coada; os de saquinho não provocam o mesmo efeito.

 

matéria retirada da Revista Nova