Filmes

Saiba mais sobre Coma Doof, o guitarrista cego e louco de Mad Max: Estrada da Fúria

Uma coisa que sem dúvidas desperta atenção durante o filme Mad Max: Estrada da Fúria são os momentos quando aparecem essa criatura acima, tocando guitarra em uma espécie de trio elétrico do rock, onde na parte de trás existem tocadores de tambores, o que nos ajuda a imergir nesse universo rock roll pós apocalíptico criado pelo filme.

Mas uma coisa que nem todo mundo sabe é que o filme foi feito com o mínimo de efeitos computadorizados possíveis, e o guitarrista não ficou de fora disso.

O personagem que faz parte da tropa do vilão Immortan Joe (Hugh Keays-Byrne) é uma espécie de maestro do caos que usa seus riffs para motivar a tropa de war boys em sua caçada a Mad Max (Tom Hardy) e Furiosa (Charlize Theron). Ele se chama The Doof Warrior ou Coma Doof, e é interpretado pelo artista australiano iOTA, nome artístico do músico Sean Hape.

290546
Sean Hape, o iOTA.

Hape tem 46 anos, já lançou cinco discos e participou de diversos musicais para o teatro. Fã da franquia Mad Max desde sua infância, o artista afirmou que participar do filme “foi sensacional” e ele mal pôde acreditar: “Eu estava pendurado no topo de um caminhão correndo pelo deserto e pensando ‘como isso aconteceu?'”.

“Eles basicamente queriam que eu levasse uma guitarra”, disse iOTA sobre o convite que recebeu de Miller para uma audição para o papel. “Eles queriam que meu personagem fosse algo entre Keith Richards e um espantalho. Então eu me arrumei para a audição com minha melhor fantasia de Mad Max 2, usei couro, penas e outras coisas, pintei meus dentes de preto. Eu toquei minha guitarra e foi isso. Eu consegui o papel”, afirmou.

O artista também contou detalhes sobre a história de origem de Coma Doof, que não é mostrada no filme. “George me disse que Coma foi encontrado por Immortan Joe em uma caverna e foi apadrinhado por ele para se tornar um músico”, contou iOTA, que também disse que floreou a história para compor seu personagem: “Eu meio que aumentei essa história para mim mesmo. Basicamente, na minha história, o Coma foi encontrado com a cabeça de sua mãe, que tinha sido morta, e ele estava agarrado a ela. Quando Immortan Joe o levou, Coma pegou o rosto de sua mãe e usou para fazer uma máscara, para honrá-la quando ele for para a guerra”.

290858
Arte: Matthew Warlick

Outra coisa impressionante sobre Coma Doof é que a guitarra que ele usava não era meramente cenográfica e funcionava de verdade, bem como o lança-chamas do instrumento, que era ativado por um pedal. Entretanto, o objeto pesava mais de 60 kg e estava longe de ter a qualidade de uma Fender ou Gibson. “A guitarra não era nada boa. Eu passei um bom tempo no sol, cheio de areia e no frio. Era muito difícil fazer um bom som com ela, mas eu me diverti bastante”. iOTA afirmou que passou a maior parte do tempo improvisando inspirado pela banda grunge americana Soundgarden e pelos riffs da banda brasileira de metal Sepultura.

O diretor George Miller afirmou que o guitarrista “faz sentido naquele mundo” e deu uma explicação histórica para ter criado o personagem. “Na comunicação pré-moderna sempre houve uma música para guerra – com trombetas, gaita de foles e tambores. Toda cultura de guerra tem algum tipo de sinal sonoro para suas tropas. A diferença é que o nosso instrumento também é uma arma, tem um lança-chamas”, disse o cineasta. Ele ainda afirmou que pretende contar a história de origem do guitarrista em uma HQ futuramente.

Caso você seja um dos fãs do Coma Doof, fique tranquilo, pois iOTA já confirmou que estará no elenco da sequência, entitulada Mad Max: The Wasteland.

 

fonte Adoro Cinema