As bonitas não estão com esta bola toda: de acordo com levantamento, 39% dos homens preferem uma mulher que possa ser uma boa mãe; enquanto 1% prioriza as belas Foto: Getty Images
As bonitas não estão com esta bola toda: de acordo com levantamento, 39% dos homens preferem uma mulher que possa ser uma boa mãe; enquanto 1% prioriza as belas
Foto: Getty Images

Em um mundo que valoriza tanto a imagem, parece difícil acreditar que apenas 1% dos homens prioriza a beleza na hora de escolher a ‘mulher perfeita’. Mas é o que diz a pesquisa 60 Minutes, da revista Vanity Fair, com uma amostra com pouco mais de mil adultos americanos. 

Quando apresentados a uma lista de qualidades que consideram importantes em uma mulher, a maioria – 39% – respondeu que ela deve ser uma boa mãe; 33% apostaram nas inteligentes; 17% valorizam o bom humor; 3% acreditam que uma boa mulher deve saber cozinhar; 3% votaram na desejo sexual e apenas 1% na beleza.

Além disso, engana-se quem pensa que a imagem de ‘femme fatale’ é algo importante para os homens; quando perguntados sobre qual filme preferido poderia prejudicar a imagem de uma mulher, a maioria, 25%, respondeu Atração Fatal.

Além disso, 55% disseram que as mulheres mais desejáveis são as ousadas e experientes, contra 33% que preferem as doces e inocentes. Por outro lado, a maioria concorda que é difícil se encontrar uma ‘boa mulher’ – 63% afirmaram isso.

Em busca da mulher ideal
Entre os comportamentos que depõem contra a ‘mulher ideal’, lideram a lista as que fumam muito (34%) e as adeptas da cirurgia plástica (17%). Também integram o ranking as que bebem, as que têm gatos e as que gostam de fazer fofoca.

Entre as coisas que abririam mão em nome de manter uma ‘mulher perfeita’, 20% renunciariam à religião; 17% aos amigos; 15% à carreira; 12% a dez anos de vida, empatado com a própria casa, e 6% da própria mãe. E por falar em mãe, a maioria esmagadora (74%) afirmou que as mulheres tendem a assumir o papel de mãe na relação.

Um dos dados mais divertidos tem a ver com a posição profissional da mulher que os deixaria mais confortável: 48% responderam “médica”, enquanto que apenas 3% gostariam de ter uma mecânica em casa.

Outra curiosidade apontada pelo levantamento foi a participação feminina nas companhias americanas; a Amazon é que mais tem mulheres em cargos de liderança, com 19%. A Macy’s vem na sequência, com 18%; depois Walgreens e Pepsico, empatadas com 7%, e Nike, com 5%.

 

fonte: Terra

Deixe uma resposta